4 erros no fluxo de caixa que estão deixando sua empresa no vermelho

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Uma ferramenta essencial para o controle das finanças da empresa é o Fluxo de Caixa. Através dele, administradores conseguem visualizar melhor a situação da empresa – algo essencial na hora de traçar estratégias e tomar decisões. Por outro lado, falhas neste controle podem contribuir para deixar a empresa no vermelho. Quer evitar que isso aconteça? Então conheça – e evite – erros comuns no fluxo de caixa.

1. Não anotar todas as movimentações financeiras

Para acertar nas decisões tomadas na empresa, a administração precisa ter total controle gastos e lucros, ou seja, de tudo que entra e sai em termos de recursos financeiros. É necessário que haja um registro de pequenos e grandes valores, pois somente com esta informação é possível responder a qualquer pergunta relacionada às finanças do negócio como, por exemplo, quanto a empresa gastou com Marketing ou materiais de limpeza.

bandeira-vermelha2. Dados desorganizados

Mais um exemplo de erro comum é a falta de organização dos dados registrados. Se cada movimentação não é categorizada do jeito certo, é pouco provável que o controle do fluxo de caixa seja tão eficiente quanto poderia. Cada movimentação financeira deve pertencer a um grupo. Veja alguns exemplos:

  • Tinta para impressora, papel, grampeadores, lápis e borrachas podem entrar no grupo Material de escritório.
  • Impressão de panfletos de divulgação pode entrar no grupo Ações de marketing.
  • Salários, benefícios e custos com treinamento pode entrar no grupo RH.

Cada empresa apresenta serviços, gastos e necessidades diferentes, logo estas categorias variam de um negócio para o outro. O importante é que todas as movimentações financeiras sejam classificadas com cuidado. Assim, é possível imprimir gráficos e relatórios que ajudam a visualizar e controlar melhor o fluxo de caixa. Um bom software de gestão financeira ajuda a simplificar este registro, que deve ser feito diariamente.

3. Contabilizar pagamentos que ainda não foram compensados

Mais um exemplo de erro que pode prejudicar as finanças da empresa é marcar como recebido um pagamento que ainda não foi efetuado. Para que o controle do fluxo de caixa realmente contribua positivamente nas decisões tomadas, ele deve ser um reflexo atualizado e realista dos valores que já constam na conta da empresa. Portanto, registre apenas os pagamentos que já foram recebidos: se um pagamento vai ser feito em 10 vezes, por exemplo, ele deve ser dividido e registrado em 10 parcelas. Assim, você não corre o risco de gastar mais do que tem disponível.

4. Falta de planejamento

Planejamento é o segredo das empresas de sucesso. Sem planejamento financeiro, são pequenas as chances de que o negócio tenha o máximo de rentabilidade possível. As informações do fluxo de caixa não devem servir apenas para controlar as entradas e saídas de dinheiro mensais, mas também para planejar os próximos seis meses. Quanto será necessário de capital de giro, quais são as contas que deverão ser pagas e quais são as despesas que devem ser cortadas para que o negócio chegue bem ao final do semestre são algumas das perguntas que devem fazer parte do planejamento.

Para garantir a precisão dos dados registrados, conte com uma boa ferramenta de controle financeiro. Conheça o Sage Start!

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

5 comentários em “4 erros no fluxo de caixa que estão deixando sua empresa no vermelho

Deixe um comentário