7 coisas que todo empresário precisa saber sobre marketing

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Em um mercado cada vez mais concorrido, empresas dependem cada vez mais do marketing para conquistar melhores resultados. No entanto, isso requer planejamento e estudo acerca de vários fatores. Afinal de contas, vender um produto ou serviço envolve uma série de ações que antecedem a concretização do negócio. Muitos empresários confundem marketing com publicidade e acabam desperdiçando recursos financeiros. Para evitar que isso ocorra, apresentamos dez coisas que todo empreendedor precisa saber nesta área. Confira no artigo abaixo:

1. O que é marketing?

Filho direto da concorrência, o marketing desenvolve estratégias de comunicação com o público-alvo do produto ou serviço. A ideia é posicionar a marca no mercado e gerar mais vendas. Para tal, é fundamental conhecer a fundo os “4 P’s”:

– Preço: quanto você vai cobrar do seu cliente, quais serão as opções e políticas de pagamento, seu preço é justificável com relação aos concorrentes etc.

– Praça: envolve desde o seu mercado de atuação até onde o seu produto/serviço será vendido, seja ele físico ou online.

– Produto: tem a ver com as características e diferenciais do seu produto ou serviço.

– Promoção: refere-se às estratégias de comunicação e divulgação da sua empresa, com foco em vendas.

2. Marketing não é publicidade

De uma forma simplificada, o marketing abrange todo o processo de venda e a relação entre a marca e seus clientes. Já a publicidade é a difusão de uma ideia, de um conceito. É importante destacar, portanto, que o marketing vai muito além da publicidade e envolve um estudo aprofundado de diversas áreas e fatores, como falamos no tópico anterior.

3. Quais são os principais tipos de marketing

Com a sua evolução, surgiram tipos específicos de marketing. Conhecê-los ajuda a compreender como cada um deles pode ser útil aos diversos tipos de negócio.

– Marketing direto – utiliza a publicidade para estabelecer a comunicação direta, sem intermediários, com grandes parcelas dos consumidores. Panfletos entregues na rua e o envio de e-mail com promoções aos clientes cadastrados são um bom exemplo deste tipo de marketing.

– Marketing indireto – É uma forma sutil de atrair a atenção do cliente para uma determinada marca, produto ou serviço. O exemplo mais conhecido é o merchandising.

– Marketing digital – Consiste em usar a internet como ferramenta para divulgar a empresa, criar relacionamento com clientes e gerar vendas. Blogs, redes sociais e links patrocinados são exemplos.

– Marketing de conteúdo – Também conhecido como Inboud Marketing, tem como objetivo tornar a marca, produto ou serviço em referência na área. A ideia é transformar esta “fama” em vendas.

4. Planejamento e informação são essenciais

O planejamento do marketing da empresa requer uma análise detalhada de informações coletadas sobre o mercado e o público-alvo. Seu produto atende homens e mulheres? Em que cidade ou bairro este público mora? Quais são as preferências do cliente? O que ele deseja? Quais são seus hábitos de consumo? É importante saber responder estas perguntas para ter uma boa estratégia. Ouvir as críticas e as sugestões do consumidor é sempre válido nesta hora.

5. KPIs vão te mostrar os resultados

De nada adianta ter um plano de marketing se você não tiver os resultados que quer atingir bem claros. Os Key Performance Indicators (KPIs) ajudam a compreender se seus objetivos foram alcançados. Ao definir parâmetros, o empresário tem condições de acompanhá-los de perto e ajustar o planejamento, caso as metas não sejam atingidas. Quais serão estes indicadores-chave depende muito do seu tipo de negócio e da estratégia utilizada: pode ser o número de vendas, de aberturas de e-mails ou a quantidade de cupons de desconto utilizados, por exemplo.

BANNER_controlevendas_SS_648x150 (1)

6. Saber a taxa de conversão é crucial

Muitas pessoas cometem o erro de avaliar os resultados de uma determinada campanha ou de marketing somente pelo número final. O conceito de “taxa de conversão” permite comparar melhor os dados e ter uma visão mais completa dos seus resultados: se você comparar seu objetivo com a quantidade de pessoas atingidas pela ação ou o investimento feito, o número continua sendo bom? Por exemplo: você faz um anúncio no Google que tem 1.000 visualizações e consegue gerar 100 contatos interessados nos seus produtos/serviços e 10 vendas. Se o objetivo foi criar interesse, a taxa de conversão chegou a 10%. Se a ideia era fechar vendas, o índice cai para 1%.

7. Tenha o ROI na ponta da língua

Este é outro conceito fundamental para analisar os resultados e vai dizer se vale a pena continuar investindo seu tempo e dinheiro em uma determinada ação de Marketing. O termo ROI significa “retorno sobre o investimento” e seu cálculo é relativamente simples. Levando-se em consideração que foram gastos R$ 1.000 em uma campanha e o retorno foi de R$ 1.500, o ROI pode ser feito da seguinte maneira:

ROI = (retorno – valor investido) /1000 X 100

ROI = (1.500 – 1.000) / 1000 X 100

ROI = 500/1000 X 100

ROI = 0,5 X 100

ROI = 50%

Definir a estratégia de marketing mais adequada para a sua empresa é fruto de um processo meticuloso de análise do mercado, perfil do consumidor e objetivos a serem atingidos. Sistemas inteligentes que reúnem, analisam e interpretam dados ajudam na tomada de decisões, por isso softwares de gestão de vendas se tornaram também indispensáveis para o planejamento do marketing. Independente disso, é preciso ter em mente que conceitos e informações são fundamentias para potencializar suas ações e seus resultados!

Tem alguma dica adicional para complementar o nosso post? Deixe seus comentários.

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

2 comentários em “7 coisas que todo empresário precisa saber sobre marketing

Deixe um comentário