A importância do fluxo de caixa para pequenas empresas

A falta de organização na parte financeira é um dos fatores que mais prejudicam o crescimento das pequenas e médias empresas. Entretanto, existe uma ferramenta administrativa simples para a solução desse problema: o fluxo de caixa. Ele é o que documenta todas as movimentações financeiras de uma empresa — em outras palavras, pode-se entender que é o registro das entradas e saídas de dinheiro.

A principal característica dessa ferramenta está em disponibilizar para os gestores uma visão panorâmica das finanças da empresa, o que serve de base para um processo decisório mais assertivo.

A importância do fluxo de caixa nas empresas

Depois de montado o fluxo de caixa, é possível extrair relatórios que vão servir de base para a administração da empresa, seja qual for o prisma que se deseje avaliar. Isso quer dizer que através do fluxo de caixa o gestor pode compreender melhor a alocação de recursos, entender quais atividades demandam mais capital, identificar gargalos financeiros e saber quais as fontes de receita mais importantes, dentre outras informações.

Além de todos esses dados, o fluxo de caixa garante ao administrador maior controle das atividades. Nesse enfoque, é possível perceber que o acompanhamento periódico da ferramenta permite a correção de eventuais desvios em tempo adequado.

Por fim, cabe ao administrador saber qual a situação financeira da empresa em cada momento de sua vida. Para isso, deve-se dispor de um fluxo de caixa atualizado, que mostre de forma bem estruturada o real cenário da organização, aspecto de especial importância para a tomada de decisão. É perceptível, portanto, a importância do fluxo de caixa para as finanças corporativas.

Na prática: veja um exemplo de fluxo de caixa

Para facilitar o entendimento do conceito e da importância do fluxo de caixa, vamos analisar o seguinte exemplo, começando pelas entradas de recursos (receitas):

  • Receita de vendas: R$ 15.000

Agora, vamos exemplificar o registro das saídas (despesas):

  • Despesas administrativas: R$ 2.000
  • Despesas com pessoal: R$ 5.000
  • Compra de insumos: R$ 2.000

De posse dos registros feitos, o gestor pode entender melhor a situação de sua empresa e extrair informações gerenciais de grande valor.

Analisando os dados do exemplo, percebe-se que a situação líquida da empresa é positiva, já que o fluxo de entrada de recursos é maior que o de saída em R$ 6.000. Além disso, o administrador pode entender que há caixa disponível para investimentos na capacidade produtiva e, por outro lado, observa-se excesso nas despesas administrativas — e essa é uma conta que poderia ser reduzida.

Muitas informações valiosas podem ser extraídas do fluxo de caixa e cabe ao gestor estudar os dados mediante as particularidades da empresa.

Aposte em um software de gerenciamento de fluxo de caixa

A utilização do fluxo de caixa é uma forma simples de resolver os desafios do setor financeiro de uma empresa. Contudo, abastecer os registros, categorizar os dados e produzir relatórios consistentes de variados prazos pode ser uma tarefa um tanto quanto desmotivante para os usuários.

Para solucionar a questão, vale a pena empregar um software de gerenciamento no seu negócio para facilitar as operações financeiras, resultando em relatórios mais bem elaborados e com menos chance de erros. Nesse sentido, um bom software de gerenciamento resolverá essa situação, pois proporciona:

  • Controle de receitas e despesas;
  • Previsão de fluxo de caixa;
  • Programação de pagamentos e recebimentos;
  • Acompanhamento de contas e muito mais.

Além disso, com versões desktop, em rede e na nuvem, você pode acessá-lo de qualquer dispositivo.

Como você faz o fluxo de caixa na sua pequena empresa? Ainda tem dúvidas sobre investir ou não em um software para facilitar o seu trabalho? Conheça o Sage Start e veja como ele pode ajudar a organizar suas entradas e saídas de capital.

Fonte:Blog Sage Gestão Contábil

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Um comentário em “A importância do fluxo de caixa para pequenas empresas

Deixe um comentário