Agendar Despesas e Receitas tornam o Fluxo de Caixa mais claro e diminuem o Risco de Endividamento

Receitas e Despesas - Fluxo de Caixa

Melhor do que tentar adivinhar quanto vai sobrar de dinheiro no final do mês, é registrar todas as suas despesas e receitas fixas para poder se preparar para o mês que está começando. Além de registrar no seu controlador financeiro suas despesas e receitas do dia a dia, é importante usar a ferramenta de agendamento de contas a pagar e a receber.

E quais são as despesas e receitas que devem ser agendadas previamente?

Deve se dar preferência as movimentações periodicas, parcelamentos e contas que tenham pouca ou nenhuma variação no valor. Por exemplo, uma agência de publicidade que tenha uma carteira já sólida de clientes – com contratos longos – e pegue poucos trabalhos menores no decorrer do mês, pode, como receita fixa, agendar essa entrada de dinheiro (de quem, quando recebe, com que freqûencia, tipo de serviço e em que conta entra o dinheiro) e começar a desenhar seu fluxo de caixa.

A maioria das despesas fixas de empresas não têm sempre o mesmo valor, porém, se o gestor perceber que a variação é sempre pequena, ele pode agendar essas contas a pagar- água e luz são bons exemplos- e na hora de contabilizar, ele poderá mudar o valor sem alterar drasticamente a previsão mensal de gastos.

Já as despesas fixas indispensáveis de serem agendadas são em geral as mais dispendiosas, como empréstimos, salários, pagamentos de vales de refeição e transporte, aluguel e até mesmo investimentos ou depositos em poupança. Enquanto salários e aluguel não tem um final determinado, devem ter apenas a indicação do valor, a frequência, para quem vai o dinheiro e da onde saiu.

No entanto, empréstimos, investimentos em infraestrutura e pagamento de compras parceladas têm uma diferença dos outros tipos de conta, eles têm um período determinado de duração. Indiferente da frequência, é necessário criar as parcelas e suas datas de vencimento com precisão, pois assim, você saberá quando e quanto o seu fluxo de caixa voltará a aumentar e, consequentemente, poderá saber quando você terá o seu potencial de investimento de volta.

Conhecer o fluxo financeiro de despesas e receitas fixas da sua empresa garante mais segurança nos gastos do dia a dia, pois, através de uma perspectiva precisa de entrada e saída de dinheiro da empresa, o gestor já poderá definir – com menor risco – o orçamento mensal do seu negócio.

Vale lembrar que 70% das empresas no Brasil vão a falência nos primeiros 5 anos de existência. É importante que o gestor registre em seu controlador financeiro todas as receitas e despesas da sua empresa, pois, gastos inesperados acontecem e a carga tributária no Brasil é pesada. Portanto é crucial para o empresário ter organização e disciplina na hora de cuidar das finanças do seu empreendimento.

Compartilhe
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta