Aprenda a calcular o Giro de Estoque da sua empresa

O controle do estoque é fundamental para que uma empresa possa prosperar. Afinal, da mesma forma que produto parado é sinônimo de dinheiro investido da maneira incorreta, quando o estoque atinge níveis muito baixos é sinal que os clientes podem ficar sem mercadoria que procuram. Como consequência, sua empresa perde oportunidades de vendas e também de negociar preços e quantidades com os fornecedores.

Por isso tudo, é fundamental que você realize o cálculo do giro de estoque. Não sabe como fazer isso? No post de hoje tiramos as suas dúvidas!

O que é o giro de estoque?

É um índice que mostra para os gestores como o estoque está fluindo na empresa. Ele mede a qualidade do estoque, independentemente do seu tipo, tamanho ou valor agregado. Para medi-lo é preciso ter a informação de venda em determinado período de tempo.

O giro de estoque pode ser calculado tanto pela quantidade vendida, o que é mais indicado para empresas com poucos produtos comercializados, ou pelo valor dos estoques. Este último cálculo funciona para qualquer tipo e tamanho de empresa.

Calculando o giro do estoque

Vamos verificar um exemplo de cálculo do giro de estoque. Imagine uma empresa que possua um estoque médio de 100 pares de tênis e que realize a venda de 600 pares anuais. Para se calcular o giro de estoque desta empresa, deve-se dividir as vendas anuais pelo estoque médio, o que será igual a 6 no nosso exemplo.

O detalhe é que nem sempre o estoque de uma empresa será composto por apenas um tipo de calçado. Na verdade, ela venderá diversos tipos e tamanhos para seus clientes. Logo, deve-se utilizar não a quantidade vendida e, sim, o custo da aquisição do produto que está no estoque. Ficou com dúvida? Vamos a outro exemplo.

Imaginemos que cada par de sapatos custe para a empresa R$50. O estoque médio será de R$5.000 e o volume de vendas anuais será de R$30.000 a preço de custo. A quantidade de giros de estoque necessárias para essa empresa será R$30.000 divididos por R$5.000, o que dará 6 giros no período de um ano.

Compreendendo os cálculos

Neste último exemplo, a quantidade de giros no ano foi calculada como 6. Se este número for muito baixo ou menor que 1, significa que alguns sapatos iniciariam o ano na prateleira e sequer sairiam de lá durante todo o ano, pois não tiveram nenhum cliente interessado nele nem esforço de vendas suficiente para liquidá-lo. Isso porque, como são 6 giros por ano e o ano possui 365 dias, na divisão de 365 por 6, encontraríamos o valor de 60,8 dias. Isso significa que a loja de sapatos gira seu estoque completamente a cada 60,8 dias.

De maneira geral, quanto maior o giro do estoque, mais evidente fica a habilidade que a empresa tem de vender. O espaço de armazenamento necessário é menor assim como a probabilidade de ocorrerem problemas relacionados ao estoque, o que também são vantagens.

Deve-se tomar apenas o cuidado para que as atitudes gerenciais não deixem seus produtos em níveis muito baixos, pois se houver clientes em potencial com desejo em adquirir grande quantidade de uma só vez, a empresa poderá não suprir a demanda. Certamente o traquejo com a atividade operacional e o conhecimento da sazonalidade dos seu mercado indicará aos gestores qual é o melhor nível de estoque. Ainda assim, calcular o giro de estoque é sempre uma boa ideia!

Sua empresa analisa constantemente o giro dos estoques? Tem algo a adicionar neste post? Deixe seu comentário!

Precisa de uma solução para facilitar o seu controle de estoque? Conheça o Sage Start!

Compartilhe
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Um comentário em “Aprenda a calcular o Giro de Estoque da sua empresa

Deixe uma resposta