As 4 habilidades que todo vendedor precisa desenvolver

Uma unanimidade entre profissionais do comércio é a máxima que diz: “vender é uma verdadeira arte”. Nesse sentido, a prática da venda requer que seus praticantes possuam muito mais do que simples talento natural para convencer pessoas a comprarem seus produtos, mas também desenvolvam certas capacidades específicas, geralmente relacionadas ao modo com que o vendedor se relaciona com o mundo e, principalmente, com as pessoas.

O ato da compra depende de certos estímulos e pode ser potencializado por meio de alguns “caminhos” mentais e corporais que o profissional de vendas pode fazer o cliente percorrer durante o processo. Que tal conhecermos, então, quatro habilidades que todo vendedor precisa desenvolver para garantir o sucesso do seu produto e uma boa comissão no final do mês?

Leitura de linguagem corporal

“O Corpo Fala – A Linguagem Silenciosa da Comunicação Não-Verbal”, de Pierre Weil e Roland Tompakow, é um dos livros mais vendidos desde sua publicação em 1986. Nele estão detalhados estudos e teorias sobre a importância da linguagem não-verbal (desenvolvida por meio de gestos, expressões, dentre outros aspectos) e seu impacto na vida das pessoas e da sociedade em geral. A obra tem sido de grande valia para profissionais de todas as áreas, em especial aqueles que atuam com vendas – afinal, eles lidam diretamente com pessoas.

Por isso, é importante para o vendedor trabalhar bem suas capacidades de leitura da linguagem corporal, para identificar nos potenciais clientes uma maior predisposição para a compra de determinado produto, por exemplo. Com base nessas constatações, ele pode usar o tipo certo de abordagem e argumentação, que se tornam certeiros para a finalização da compra.

Empatia

Diferente da linguagem corporal, a empatia é um pouco mais subjetiva e trabalha com os caminhos da mente e das emoções. Uma pessoa tem empatia com a outra quando ela é capaz de entender e interiorizar suas emoções, pensamentos e sentimentos. Essa habilidade é extremamente útil na hora da venda.

O profissional que desenvolve bem a empatia pode, dessa forma, entender de um jeito bem preciso o que o cliente está sentindo no momento do seu contato com ele. Uma vez que emoções e sentimentos estão intimamente ligados ao ímpeto de compra, o vendedor vai usar com sucesso essa informação e conduzir o potencial cliente a uma compra que realmente o agrade e satisfaça seus sentimentos e emoções naquele momento.

Paciência

Um fator imprescindível no processo de venda é não demonstrar ao cliente a sua necessidade de vender e de cumprir metas. Nenhum cliente gosta de ser pressionado a comprar, pois dessa forma pode acabar sentindo que está sendo enganado. O ideal é desenvolver bem suas habilidades de diálogo e tolerância. Seja paciente e compreenda que o cliente tem o seu próprio tempo de decisão, com o qual se sente confortável. E você, vendedor, depende muito desse bem estar para que ele, de fato, feche a compra.

Capacidade de comunicação

Por fim, de nada adianta desenvolver todas essas habilidades citadas se o profissional não souber se comunicar bem – e isso não significa apenas “falar”. É necessário ser assertivo, expor argumentos com firmeza e clareza de ideias, jamais entrar em contradição e possuir uma boa dicção. Também é importante caprichar bem no português. Qual cliente confia em um vendedor que fala errado?

Você é vendendor e quer compartilhar alguma experiência com a gente? Deixe seus comentários abaixo!

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe um comentário