Big Data para pequenas empresas: como usar

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Lidar com a enorme quantidade de dados que temos hoje em dia se torna um desafio para os gestores, principalmente quando se trata de uma pequena empresa. Por isso, a cada dia diversas tecnologias surgem para ajudar no gerenciamento e controle destas informações, um fenômeno que dá origem ao termo Big Data.

Se você não está totalmente familizarizado com o tema e tem dúvidas sobre como utilizar e integrar soluções eficientes que otimizem o trabalho na sua empresa, continue acompanhando nosso post e veja como softwares de gestão e sistemas de armazenamento em nuvem podem atender suas necessidades.

Afinal, o que é Big Data?

Basicamente, Big Data é a necessidade crescente de termos um volume cada vez maior de dados armazenados, precisando gerenciá-los da melhor forma possível. Para ficar ainda mais claro… Os negócios acontecem em ritmo acelerado e as empresas precisam estar preparadas para atingir oportunidades a tempo. Para se manter neste mercado cada vez mais dinâmico, dominar tecnologias que facilitem esta rápida troca de informações.

Por isso, o Big Data é uma realidade que atinge não só as grandes, como também as pequenas empresas. Todas tem o mesmo desafio de organizar uma entrada e tráfego de dados cada vez maior e cuja boa administração interfere diretamente na continuidade e melhoria dos negócios.

Como gerencio melhor toda esta informação?

Não há como correr o risco de deixar passar algo que é importante, como prazos, obrigações e afins. Logo, softwares de gerenciamento empresarial têm grande valor na hora de automatizar parte das tarefas, agilizar processos e garantir a segurança de rotinas que envolvem dados.

Vamos pensar na área administrativa como um todo, por exemplo: há contas para pagar, para receber, estoque para controlar, vendas para registrar e notas fiscais a emitir, entre tantas outras coisas fundamentais para que sua empresa funcione. Um gestor tem que acompanhar tudo isto de perto e garantir que haja uma boa retaguarda para que os negócios fluam e sejam satisfatórios.

Tentar fazer tudo isso manualmente não é impossível, mas é muito trabalhoso e arriscado. Ao encontrar um software de gestão que ofereça uma boa relação custo x benefício para sua pequena empresa, você garante:

– Foco no negócio: com a otimização do tempo e automatização de tarefas, como o controle do fluxo de caixa, que antes demandavam longas horas e muito esforço, você consegue focar mais na parte estratégica do negócio. Isso aumenta as chances de melhores resultados!

– Emissão automática de NFsuma tarefa que não pode ser evitada e, em alguns casos, exige um profissional dedicado, pode ficar muito mais fácil. Se estiver atreladas às vendas, os trabalhos da contabilidade, controle do estoque e a prestação de contas da empresa é ainda mais rápido.

– Maior nível de confiabilidade das informações: uma vez que dados inseridos e geridos manualmente são mais passíveis de erros, enganos e falhas humanas que atrasam o trabalho e causam prejuízos para a sua empresa, ter um sistema aumenta a sua segurança e garante que tudo flua melhor.

BANNER_controlefinanceiro_SS_648x150 (1)

Para que mais serve o Big Data?

As tecnologias de Big Data podem ser aplicadas nas mais diversas áreas da empresa. De um modo geral, o conjunto de operações conduzidas dentro da realidade de gestão dos dados ajuda sua empresa a:

– Gerar inteligência de negócios: Business Intelligence também é um termo que costuma estar bastante associado ao Big Data. O motivo é simples: com armazenamento e gestão adequada dos dados, a empresa consegue identificar ideias e tendências, além de desenvolver soluções mais rapidamente.

– Evitar problemas legais: com a gestão financeira, contábil e jurídica em ordem, a empresa evita problemas com multas, atrasos, irregularidades e outros itens, que além de colocarem em risco sua sobrevivência podem gerar grandes prejuízos (tanto em indenizações quanto na paralisação temporária de serviços).

– Ganhar agilidade: Quem administra um negócio sabe que o mercado se comporta desta maneira. Com a consulta mais rápida e facilitada aos dados, maior disponibilidade das informações e maior mobilidade, estar à frente dos concorrentes e satisfazer clientes se torna muito mais fácil!

E então, você já faz o uso da tecnologia na sua pequena empresa? Aproveite e conheça o Sage Start, um sistema de gestão simples e fácil de usar. Teste grátis!

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Um comentário em “Big Data para pequenas empresas: como usar

Deixe uma resposta