Cartão de crédito empresarial: conheça as vantagens e saiba como controlar

Por muito tempo as empresas foram reféns de boletos de pagamentos para quitar suas dívidas. Quem não se lembra dos office boys nas filas dos bancos com dezenas e dezenas de faturas para serem quitadas? Na verdade, essa ainda é uma realidade para muitos negócios que pararam no tempo e acreditam que assim conseguem manter um controle das contas. Isso é um engano. O bom e velho papel já não é amigo do empresário há muito tempo. Ele exige um nível de organização tão excessivo que qualquer falha ou deslize pode levar a um pagamento com multas e juros.

Cartão de crédito empresarialPara tentar superar esse sistema arcaico nasceu o cartão de crédito corporativo.  É o mesmo crédito que acompanha o consumidor, mas agora nas mãos de empresários que podem organizar suas empresas e negócios de uma maneira mais segura. A solução foi tão bem aceita no mercado empresarial que as operadoras de cartão inundaram as empresas com ofertas de todos os tipos. Antes de fazer sua escolha entenda as vantagens e desvantagens dessa escolha e saiba como optar pela melhor oferta.

Vantagens e desvantagens

Entenda primeiro que, a princípio, o cartão de crédito empresarial é uma das melhores soluções do mercado para as empresas. O lado bom de ter as contas da empresa em um ou mais de um cartão aparece logo nos primeiros meses. Vejamos:

Débito e Crédito

Em geral, ele possui essas duas funções. Um bom caminho para a empresa é definir quais despesas serão debitadas na hora e quais vão ser para o mês seguinte ou mesmo parceladas. Por exemplo, compras de emergência para reposição de estoque pode ser debitada automaticamente assim como as compras periódicas poder ser feitas na função crédito. Essa é só uma ideia.

Cada negócio é diferente um do outro, portanto, cada caso é um caso. Um prestador de serviço, por exemplo, pode achar interessante quitar as contas fixas do mês (luz, telefone etc.) no débito e deixar o crédito para grandes compras porque tem a chance de parcelar a despesa.

Gerenciamento

O fluxo de caixa é uma das etapas mais importantes do negócio. Saber quanto dinheiro está saindo é tão importante quanto saber quanto está entrando. Se as contas estão todas concentradas num cartão (ou mesmo em mais de um) é normal que o controle seja maior. Os gastos estão ali claramente disponíveis. Assim, a fatura do cartão entra no planejamento financeiro empresarial.

O gestor pelas faturas anteriores sabe exatamente quais são suas despesas fixas e pode planejar o rumo dos negócios sabendo que precisa construir estratégias em cima desses gastos.

Viagem com cartão de crédito empresarialVamos viajar

Gastos de empresas são, em geral, maiores do que de uma pessoa física. Isso nos leva aos programas de pontos e vantagens que a maioria dos cartões oferece. É fundamental escolher um cartão que traga esse diferencial, especialmente, aquele com milhas.

Essa função pode ser interessante tanto para o dono do negócio que deseja viajar e, portanto, ter parte de suas despesas reduzidas, quanto como uma estratégia de gestão de pessoal. Como? Seja criativo com o estímulo aos funcionários. Um pequeno exemplo: no caso de um lojista, o vendedor campeão de venda pode ganhar de presente uma passagem de avião para uma praia no Nordeste. Essa é apenas uma possibilidade dentre muitas. Seja criativo.

A desvantagem quase que única do cartão é correr o risco de pagar a conta atrasada. A incidência de multas e juros pode ser assustadora se a fatura estiver alta. É apenas uma única conta, mesmo assim muita gente pode se perder. O mercado desenvolveu algumas soluções de gestão financeira para essa questão que permite criar uma conta exclusiva para o cartão para que as despesas e pagamentos fiquem registrados.

 

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn