como-evitar-a-ruptura-do-estoque

Como evitar a ruptura do estoque? Livre-se de prejuízos

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A ruptura de estoque é um dos maiores riscos que todo empreendedor do setor de varejo está vulnerável, pois não há nada pior do que o prejuízo causado por perda de vendas por conta da falta de produtos em estoque. No post de hoje, falaremos sobre os meios de se precaver contra rupturas de estoque através do cálculo de ponto de pedido, estoque de segurança e como automatizar a sua gestão de estoque, tornando-o mais seguro. Acompanhe como evitar a ruptura do estoque:

Como evitar a ruptura do estoque com estoque de segurança

Um dos principais problemas que a má administração do estoque irá causar inicialmente é o prejuízo. Inúmeras vendas perdidas por falta de produtos, além do fato de que as gôndolas ou vitrines com enormes espaços vazios causa uma impressão negativa ao consumidor, não é mesmo? Por isso é tão importante que toda empresa (principalmente do setor varejista) possua um estoque de segurança.

De forma resumida, o estoque de segurança é calculado para evitar ou diminuir o riscos de clientes irem ao seu estabelecimento comercial e não encontrarem o produto que estavam procurando e consequentemente você perder vendas. Os motivos que podem causar uma ruptura no estoque são vários:

  • Problemas com fornecedores;
  • Atrasos na data de entrega dos produtos;
  • Má gestão de estoque;
  • Demanda acima do previsto.

Por isso, é importante ter um estoque de segurança para evitar a perda de vendas, garantir a satisfação dos seus clientes, reduzir ou evitar custos adicionais que um estoque quebrado pode causar, manter o seu fluxo de produção e/ou vendas, entre tantos outros benefícios para a sua empresa.

O que é ponto de pedido?

Como o próprio termo se refere, o ponto de pedido é o exato momento onde o empreendedor deve fazer novos pedidos para a compra de seus produtos e alimentar o seu estoque. Para fazer um cálculo preciso de ponto de pedido é preciso montar uma equação e considerar algumas variáveis:

  • Tempo de emissão do pedido ao fornecedor – é preciso considerar o tempo necessário entre o pedido e a entrega do produto por seu fornecedor;
  • Tempo de preparação do produto por seu fornecedor – no caso do fornecedor precisar encomendar os produtos com o fabricante.
  • Tempo de produção – caso o seu produto seja produzido a partir do momento do pedido.
  • Tempo de transporte/entrega – normalmente, esta é parte mais demorada do processo. O tempo que o produto leva para ser despachado em seu estabelecimento e ficar pronto para a comercialização.

Como calcular o ponto de pedido?

Usa-se uma fórmula muita conhecida por gestores de estoque para calcular o ponto de pedido:

PP = (CM x TR) + ES

PP: Ponto de Pedido
ES: Estoque de Segurança
TR: Tempo de Reposição – É o prazo que o produto leva para ser entregue e cadastrado
CM: Consumo médio – A média diária de mercadorias consumidas

Como evitar a ruptura do estoque?

Com o estoque de segurança para fazer o cálculo preciso de ponto de pedido, você tem números garantidos sobre a saúde do seu estoque e pode saber como evitar a ruptura do estoque da melhor forma. Mas é preciso aplicar medidas preventivas ao cotidiano de sua empresa e, para isso, você pode investir em um software de gestão de estoque.

Tenha um software de gestão integrado ao sistema de sua empresa

Hoje em dia, graças aos avanços da tecnologia e o fácil acesso à internet podemos contar com a ajuda de softwares de gestão de estoque, que além de possuírem inúmeros recursos que tornam a gestão do estoque mais segura e automatizada também oferecem a vantagem de se integrarem ao sistema de vendas de sua empresa fazendo com que o estoque seja constantemente atualizado à medida que cada produto é vendido evitando surpresas e imprevistos.

Você já passou por alguma ruptura de estoque em sua empresa? O que tem feito para evitar que este verdadeiro “vilão” do varejo afete o seu negócio? Conte-nos a sua experiência nos comentários!

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe um comentário