Como melhorar a sua gestão de custos

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A gestão de custos está diretamente relacionada à conquista de um estatuto pela empresa: tornar-se uma organização sólida e competitiva. Conquistar essa posição é resultado de um processo de gestão em que é preciso insistência, técnica e revisões frequentes do caminho que a empresa está seguindo. Mais importante ainda é não perder de vista que, sem um gerenciamento financeiro adequado, você põe em risco a sustentação e o futuro de sua empresa no mercado.

Acompanhe-nos no post de hoje para otimizar sua gestão de custos e abrir espaço para novos negócios!

Reorganizar é quebrar paradigmas

O problema não acontece quando se tem padrões de comportamento para lidar com situações diversas, mas sim quando um padrão representa um comportamento negativo para o bom andamento das finanças do negócio.

Reorganizar é rever atitudes e formas de conduta diante das situações mais comuns ao funcionamento da empresa. Só através desse tipo de observação você poderá verificar quando é preciso substituir alguns comportamentos habituais por outras formas de proceder mais funcionais e eficientes para o processo. Feitas as mudanças, mensurar os resultados é fundamental para comprovar sua eficácia e continuar a fazer modificações se necessário.

Ferramentas de gestão

Para eliminar custos excessivos, é imprescindível identificar o que funciona mal. Muitas vezes, são pequenos erros por displicência, ocultos na rotina diária da empresa, que prejudicam suas finanças.

Existem ferramentas de gestão desenvolvidas e pensadas para praticamente todo tipo de negócio. Escolher a ferramenta ideal requer um amplo conhecimento de sua empresa e do mercado no qual atua, mas é através do uso dessas ferramentas que você poderá pautar muitas de suas decisões quanto ao gerenciamento dos custos.

Cautela no trato das informações

Adotar uma ferramenta vai beneficiar em muito o processo de gestão, no entanto, não se pode descuidar da manipulação dos dados. Categorizar adequadamente e atualizar os registros é o que vai garantir que as ferramentas apresentem resultados confiáveis e pertinentes.

Automatizar etapas através do uso de um software de gestão, por exemplo, é um passo para otimizar o processo, mas não é o único. Você deve conseguir realizar análises inteligentes a partir do que foi obtido, interpretando os resultados para promover eventuais mudanças, sempre no sentido de instaurar o aprimoramento como um processo contínuo.

Jamais abdicar do planejamento

Abandonar o planejamento é um retrocesso. Não adianta dedicar tempo e esforços à execução de um bom planejamento se, depois, ele será ignorado. O ideal é acompanhar o que vai sendo feito e implementado, checando as mudanças, verificando o cumprimento das orientações e corrigindo os desvios em relação ao que foi previamente decidido.

O controle das finanças é o que vai permitir que você elimine os custos excessivos e desnecessários, por isso, é de extrema importância mapear seus gastos e planejá-los para, mais tarde, medir os resultados obtidos e rever o que for preciso.

O planejamento tem mais valor quando envolve o conhecimento do mercado. Fazer uma boa avaliação do mercado em que sua empresa atua vai auxiliar na orientação que o negócio deve seguir. Porém, não se esqueça de que uma avaliação de qualidade envolve o conhecimento das forças, fraquezas, oportunidades e ameaças que estão presentes no mercado (análise SWOT: Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats).

Liquidar compromissos

Aquilo que entra no caixa da sua empresa deve ser o bastante para liquidar os compromissos assumidos por ela. Isso dependerá da maneira como você conduz a rotina diária do seu empreendimento, principalmente no que se refere à gestão dos custos, identificando o que é excessivo e desnecessário. É imprescindível conseguir reconhecer o que afeta a cumprimento dos compromissos de forma positiva ou negativa.

Com uma gestão eficiente desse controle, será possível abrir espaços para novos investimentos e lançar novos produtos ou mesmo variações de um mesmo produto, seja para partir à conquista de um novo público ou para fidelizar os clientes ainda não convencidos.

É sempre positivo dedicar-se à pesquisa dos fatores críticos de sucesso no tipo de mercado onde você atua. Investir em treinamento das equipes para que os profissionais sejam mais conscientes quanto ao desperdício, ao retrabalho e aos efeitos da pouca assiduidade, entre outros fatores, também é válido para o caminho da redução de custos e bom andamento das finanças.

E você, ficou com alguma dúvida? Como trabalha para otimizar sua gestão de custos? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Um comentário em “Como melhorar a sua gestão de custos

Deixe uma resposta