Cuide do seu fluxo de caixa e mantenha sua empresa saudável

Saber a movimentação financeira do mês é crucial para manter o controle de uma empresa. Com esses dados o empresário pode fazer um planejamento amplo e sólido e assim programar investimentos e contenções, além de prever crises e aquecimentos do mercado.

Mas o que muito empresário não percebe é que esse controle mensal, ainda que fundamental, não é o único que ajuda a manter as contas em dia. O controle diário é o suporte mais a mão que o tomador de decisão tem para se informar rapidamente quantos aos ganhos da empresa. Para isso é que qualquer bom empresário sabe que precisa controlar seu fluxo de caixa.

O controle mensal, mesmo que fundamental, demora, por definição, 30 dias para dizer ao dono dos negócios se há algum problema no caixa se formando. O diário, ainda que paliativamente, cumpre essa função num prazo menor, mesmo que em escala menor.

A função do fluxo de caixa é informar a entrada e saída de dinheiro referente a pagamentos dos serviços e produtos, mostrando o saldo acumulado ao final do dia. Com esse dado o tomador de decisão pode saber se a empresa, naquele dia, gastou mais do que lucrou. Caso os gastos tenham sido maiores, o empresário notará imediatamente – com a presença ou não da repetição – se aquele problema foi pontual ou se está se tornando um padrão.

No caso de ser um problema crescente, a velocidade com que o tomador de decisão tem conhecimento dos dados é crucial para evitar que o problema se agrave. Em resumo, quanto mais rápido ele tem essa informação na mão, mas rápido pode tomar uma decisão. Sem o controle do fluxo de caixa, só se saberá que há algum problema em 30 dias.

O que compõe uma planilha de fluxo de caixa é relativo. Depende dos tipos de negócios, do tamanho da empresa, quais formas de pagamento aceita, enfim, detalhes que desenham um pouco a vida financeira da empresa. Mas indiferente a isso, todo fluxo de caixa deve ser capaz de refletir a personalidade financeira dos negócios e conseguir mostrar o comportamento dos recursos financeiros.

Ferramentas empresariais

O controle do fluxo foi por muito tempo relegado a um segundo plano nas empresas. Muitas precipitadamente consideravam essa uma “preocupação de padaria”, ou seja, típica de pequenos negócios. Não é mais assim.

Controlar o fluxo de caixa mostrou sua importância com o passar do tempo e passou a fazer parte das ferramentas do setor financeiro. O Loje é um sistema de auxilia as empresas em três áreas. Nas versões Empresa e Corporativo (para controlar várias empresas ao mesmo tempo), ele cuida de três áreas da empresa simultaneamente: Estoque, Vendas e Financeiro.

Nesse sistema o fluxo de caixa tem um papel especial, porque trabalha juntamente com outros setores. Assim, é possível, por exemplo, saber qual produto teve maior Venda, ou seja, maior saída, qual gerou maior receita e, é claro, qual precisa se reposto no Estoque. Da mesma forma que mostra, por exemplo, como as vendas do dia não foram interessantes e não alcançaram as metas estabelecidas.

Outra vantagem é que o Loje permite a emissão de boleto. Ao fazer isso o sistema já registra o valor na lista da movimentação financeira do dia como entrada prevista de valores. O Loje dá à empresa uma licença – sem prazo e sem mensalidade – que permite o uso do sistema sem prazo de expiração e vem com um ano de suporte. Apesar disso, a interface do software é de fácil manuseio e altamente intuitiva.

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn