Decida o valor dos seus investimentos com uma planilha de controle financeiro

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

planilha de controle financeiroPessoas que investem na bolsa de valores precisam saber o risco que correm. Ao mesmo tempo em que existe a possibilidade de ganhar mais do que as aplicações consideradas seguras, também há a possibilidade de se perder todo o dinheiro aplicado.

Por isso, os investidores que aceitam correr esse risco devem saber determinar o valor que pretendem aplicar. É importante que seja um montante que não precisará ser usado no curto prazo. Se você está economizando para a compra de um bem, por exemplo, pode buscar aplicações mais seguras, como a renda fixa.

Para entender melhor os seus ganhos e gastos e o quanto poderá investir em cada modalidade de aplicação, use uma planilha de controle financeiro. Assim, antes de comprometer parte do seu dinheiro com investimentos de alto risco, você terá a segurança de que reservou o suficiente para as suas despesas correntes e para gastos maiores que pode ter no futuro, como uma viagem ou a compra de um imóvel.

A Cenize oferece a solução jFinanças para pessoas físicas. É um software gratuito que te ajuda a manter o controle das suas contas.

Um exemplo real deste risco na bolsa de valores ocorreu recentemente, com as ações da petroleira OGX, de Eike Batista, que perderam 85% do seu valor este ano. A desvalorização desta ação aconteceu quando a empresa perfurou campos secos, ou seja, que não tinham petróleo. Em 1º de julho, o valor das ações da OGX caíram 29%. Em 3 de julho estavam valendo apenas R$ 0,39, a menor cotação que esta empresa já teve.

A desvalorização da petroleira provocou perdas não só para grandes investidores, bancos e fundos de investimentos. Pequenos investidores, como profissionais liberais, aposentados e assalariados também tinham ou ainda têm ações da empresa.

O episódio mostra que é preciso diversificar. Essa máxima do mundo dos investimentos normalmente é dita para que as pessoas distribuam o dinheiro em diversas aplicação diferentes. Um pouco em renda fixa, um pouco em títulos do governo, um pouco no mercado de ações e um pouco em câmbio. Esses dois últimos apenas para aqueles que aceitam correr os riscos inerentes a essas aplicações.

Nos investimentos em bolsa, também é preciso diversificar a carteira de investimentos. O ideal é estar sempre bem informado e conhecer as empresas onde se vai investir. Por exemplo, o investidor pode comprar um pouco de ações de um banco, um pouco de ações de empresas de commodities (como petroleiras e mineradoras), um pouco de ações de companhias varejistas e um pouco de ações de empresas de tecnologia.

Com essa diversificação, no caso de uma crise concentrada em uma única empresa ou setor, o investimento estará mais protegido de perdas por estar distribuído entre outros setores.

Para definir o valor que irá investir a cada mês, utilize uma planilha de controle financeiro. Assim, no momento de fazer um novo investimento, poderá visualizar com clareza e facilidade o quanto de risco você poderá aceitar.

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn