DRE: o que é e como elaborar

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Uma empresa tem muito registro de gastos, contabilidade, entre outras atividades. E, muitas vezes, o empresário fica confuso sobre a melhor maneira de prestar contas sobre a situação financeira do seu empreendimento.

No post de hoje vamos te apresentar o que é e para que serve o DRE – Demonstração de Resultado de Exercício, um documento que pode garantir que a sua empresa esteja em dia com as suas obrigações. Vamos lá?

O que é o DRE?

A chamada Demonstração de Resultado do Exercício (DRE), como o próprio nome, diz é a demonstração do exercício de contabilidade da sua empresa. Esse relatório deve conter as informações referentes a resultados de custos, despesas e receitas da empresa, ou seja, a sua movimentação financeira em determinado período.

Este período específico é de um ano em que se é analisado todos os indicadores financeiros da empresa e o seu resultado líquido neste período. Algumas empresas também optam por fazer o DRE mensal ou trimestral, até para um controle administrativo das despesas e lucros.

No entanto, a lei somente obriga que este relatório de balanço contábil e financeiro seja feito de maneira anual, mas não impede que seja realizado em um intervalo mais curto de período para fins de administração.

Quem deve fazer o DRE e como ele deve ser montado?

Elaborar um DRE é obrigação de todas as empresas que possuem capital aberto. Sua obrigatoriedade está no artigo 187 da Lei de número 6.404 de 1974. A legislação também mostra quais são os principais itens que deve constar neste relatório. Veja na lista a seguir:

blog_sagestart_geral

Artigo 187. A demonstração de resultado de exercício discriminará:

I. A receita bruta das vendas e serviços, as deduções das vendas, os abatimentos e os impostos;

II. A receita líquida das vendas e serviços, o custo das mercadorias e serviços vendidos e o lucro bruto;

III. As despesas com as vendas, as despesas financeiras, deduzidas das receitas, as despesas gerais e administrativas, e outras despesas operacionais;

IV. O lucro ou prejuízo operacional, as outras receitas e as outras despesas (redação dada pela Lei 11941 de 2009);

V. O resultado do exercício antes do imposto sobre renda e a provisão para o imposto;

VI. As participações de debêntures, empregados, administradores e partes beneficiárias, mesmo na forma de instrumentos financeiros, e de instituições ou fundos de assistência ou previdência de empregados, que não se caracterizem como despesa (redação dada pela Lei 11941, de 2009);

VII. O lucro ou prejuízo líquido do exercício e o seu montante por ação do capital social.

§ 1° Na determinação do resultado do exercício serão computados:

a) As receitas e os rendimentos ganhos no período, independentemente de sua realização em moeda; e

b) Os custos, despesas, encargos e perdas, pagos ou incorridos, correspondentes a essas receitas e rendimentos.

Em outras palavras, no DRE é importante que constem informações sobre a receita bruta, vendas e serviços da empresa, além de também contabilizar os impostos. Com tudo isso, é possível que sejam encontrados valores de receita líquida da empresa e o resultado operacional bruto do período indicado. As despesas também devem ser subtraídas. É muito importante que na elaboração do DRE o empreendedor saiba diferenciar seus gastos e despesas.

Ao elaborar um DRE, além da empresa estar de acordo com as determinações que pedem a lei, ela também consegue fazer um eficaz balanço de suas contas e o seu lucro líquido anual. Este lucro líquido anual pode ajudar até mesmo na análise de uma estrutura que possa oferecer melhoria para a empresa no próximo ano por meio da observação de quando os gastos foram maiores que as despesas, ou de manter a estratégia adotada, se o resultado do lucro estiver de forma positiva para o empresário.

Buscando um sistema de controle financeiro que pode facilitar esta tarefa? O Sage Start é ideal para a sua empresa. Conheça!

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

5 comentários em “DRE: o que é e como elaborar

Deixe uma resposta