Entenda como calcular capital de giro

Se existe um fator que todos as empresas têm em comum — independente de seu porte ou do setor em que atuam — é precisar de uma boa saúde financeira para sobreviver no mercado.

Que atire a primeira pedra o empreendedor que não perde o sono quando as finanças de seu negócio estão indo mal, ou que não se sinta muito mais seguro e confiante quando o financeiro está em dia e há um bom fluxo de caixa. Todo empreendedor entende a importância de contar com um bom fluxo de caixa, pois a empresa necessita de receita para assegurar seu futuro e garantir estabilidade.

O mercado e a economia são instáveis e não podemos garantir que o dinheiro continuará entrando sempre no mesmo ritmo. Se a empresa não tem dinheiro “sobrando”, em momentos de aperto, é necessário recorrer a empréstimos e se submeter a taxas de juros eventualmente abusivas, que podem comprometer ainda mais a situação financeira do negócio.

Continue lendo, para entender o que é capital de giro, como calculá-lo e por que ele é importante para o seu negócio.

O que é capital de giro?

O capital de giro representa a receita que a empresa dispõe para:

  • Cobrir suas despesas (fixas e variáveis);
  • Sustentar seus gastos operacionais e se manter funcionando.
  • Financiar um fundo de reserva para possíveis eventualidades futuras.

O capital de giro é como um “pé de meia” que a empresa pode vir a utilizar em um momento de necessidade; entretanto, possui um tempo curto de autorrenovação.

Em outras palavras, o capital de giro se refere ao valor que sua empresa precisa para se manter funcionando dia após dia, mas também representa uma espécie de reserva de receita para custear a gestão empresarial e suas necessidades com o decorrer do tempo. Basicamente, essa reserva de receita é garantida pelos seguintes fatores:

  • Contas a receber;
  • Fluxo de vendas;
  • Estoque;
  • Contas bancárias da empresa.

Cada variável envolvida nessa equação é relevante e influencia diretamente no cálculo do capital de giro.

Como calcular o capital de giro?

Segundo o SEBRAE, uma média entre 50% a 60% dos ativos da empresa deve representar o valor correspondente ao capital de giro, o que significa que o empreendedor precisa medir cada passo e cada decisão que toma com seu negócio.

Como citamos acima, uma série de fatores influencia diretamente no cálculo do capital de giro.

Por exemplo, as contas a receber: Quanto mais prazo a empresa oferece para seus clientes, em mais parcelas o seu caixa vai receber o pagamento. Como consequência, sua empresa vai precisar de mais recursos financeiros para se manter.

Além disso, o controle de estoque também tem uma forte participação no cálculo do capital de giro, pois ele é moldado pelo comportamento do consumidor, fluxo de vendas e fatores socioeconômicos. Estoque parado representa prejuízo para a empresa, não é mesmo? O que queremos dizer é que o empreendedor precisa estabelecer critérios, antes de tomar decisões sobre compras e vendas.

Quais fatores influenciam negativamente no capital de giro?

Alguns fatores prejudicam a manutenção do capital de giro e fazem com que sua empresa precise adequá-lo, antes de gastar suas reservas em mudanças internas e de mercado, tais como:

  • Elevação de custos;
  • Aumento de despesas (fixas ou variáveis);
  • Diminuição no índice de vendas;
  • Inadimplência.

Como calcular o capital de giro?

Considere três variáveis na equação:

  • capital de giro líquido (CGL), que é constituído pelo estoque, volume de vendas, custo de vendas, prazos médios de estocagem, compras, pagamentos de compras etc.
  • O ativo circulante (AC), que é representado pelas contas bancárias, contas a receber, caixa, aplicações financeiras, entre outros.
  • E, por fim, o passivo circulante (PC), que representa débitos com fornecedores, empréstimos, contas a pagar, juros etc.

Então obtemos a equação do capital de giro:

CGL = AC – PC

O que fazer para garantir um cálculo de capital de giro preciso?

Um sistema de gestão empresarial completo oferece os principais recursos que você, como empreendedor, precisa ter para manter total controle da situação de sua empresa, como, por exemplo:

  • Controle completo do fluxo de caixa da empresa;
  • Facilidade no planejamento de negócios;
  • Gráficos e relatórios para monitoramento financeiro e de desempenho;
  • Vínculo direto entre a conta bancária da empresa e o sistema;
  • Emissão de boletos para suas contas a receber;
  • Previsão de fluxo de caixa.

Além desses, softwares de gestão contam com muitos outros recursos indispensáveis para se efetuar um cálculo de capital de giro de forma prática, segura e eficiente.

Software de gestão empresarial

Compartilhe
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Um comentário em “Entenda como calcular capital de giro

Deixe uma resposta