Finanças Pessoais x Finanças Profissionais

A mistura de finanças pessoais com as finanças profissionais é um equívoco muito comum no meio de micro, pequenos e até mesmo médios empreendedores. Infelizmente, também é a causa de sérias complicações financeiras ou falência de muitos negócios.

Independente do tamanho de sua empresa, é preciso fazer uma gestão financeira regrada e organizada, separando suas despesas pessoais das suas despesas profissionais. Pois somente assim será possível definir sua margem de lucratividade com precisão e identificar se existem gargalos financeiros a serem corrigidos no negócio.

Para evitar que os gastos de sua vida pessoal acabem interferindo na saúde financeira de seu empreendimento, continue a leitura e confira nossas dicas sobre como separar despesas pessoais das despesas profissionais.

1. Utilize contas separadas

Apesar de muitos empreendedores conseguirem administrar as finanças pessoais e empresariais corretamente utilizando apenas uma conta bancária, é muito mais fácil quando a empresa e o empreendedor possuem contas separadas.

Dentre os motivos para se utilizar contas bancárias separadas, estão:

  • Facilita a identificação de lançamentos
  • Evita que os gastos pessoais acabem se misturando com os gastos profissionais na hora de conferir os extratos
  • Elimina o risco do pagamento de uma conta da empresa atrasar por falta de receita
  • Evita que o empreendedor acabe utilizando o limite de crédito ou os cheques da empresa para pagar suas despesas pessoais
  • Facilita a sua comprovação de renda para o Fisco
  • Entre outros aspectos

Quando as despesas se misturam, o empresário sequer consegue saber se seu negócio está obtendo lucro ou prejuízo.

2. Otimize seu controle financeiro

Após começar a utilizar contas bancárias separadas, o próximo passo é identificar se o seu negócio é de fato lucrativo. Para isso, um software de gestão financeira pode ter um papel fundamental, uma vez que é possível extrair relatórios detalhados sobre as entradas e saídas da empresa em um determinado período.

Além disso, você pode aplicar o mesmo conceito em suas finanças pessoais para manter uma vida financeira mais organizada e completamente separada de sua empresa.

3. Determine um salário para você

Um dos grandes problemas que levam os empresários a misturar suas despesas é o fato de que, além de não saberem ao certo se sua empresa é lucrativa ou não, não estipulam um valor fixo de retirada de capital da empresa para cobrir seus gastos pessoais, como um salário.

Esse salário é conhecido como pró-labore e deve ser justo e compatível com a realidade financeira da empresa. A perspectiva de ser o dono do negócio, pode acabar criando uma ilusão de que o empreendedor pode retirar quanto dinheiro bem entender do caixa da empresa. Mas essa atitude é o que leva muitos negócios à falência.

4. Faça uma gestão financeira pessoal

O gestor tem responsabilidade com as finanças não apenas de sua empresa, mas também de sua vida pessoal, apesar da aplicação ser um pouco diferente. Por exemplo, em sua vida pessoal não há um funcionário para realizar o pagamento de seu aluguel, da escola de seus filhos, dos boletos mensais, tão pouco um secretário para lhe lembrar de realizá-los antes do vencimento para evitar corte de fornecimento dos serviços.

Quanto mais organizado você for com suas despesas pessoais, menores as chances de você acabar misturando seus gastos com os da empresa. Sua gestão financeira pessoal reflete em sua gestão empresarial e vice-versa. O fato é que organização é um pré-requisito para que sua empresa tenha uma boa saúde financeira.

5. Tenha uma reserva mensal

Com as constantes variações e instabilidades financeiras do mercado, nunca se sabe o que pode acontecer. Portanto, um empreendedor experiente sabe que sua empresa não pode contar apenas com o valor de faturamento mensal, é preciso fazer uma reserva mensal para garantir a sobrevivência do negócio em caso de incidentes e imprevistos.

O mesmo se aplica à vida pessoal. É muito importante fazer um “pé-de-meia” que possa garantir o seu sustento e de sua família caso os negócios comecem a ir mal e você precise estagnar seu pró-labore por um tempo até que a empresa possa se recuperar.

LEIA MAIS:

Quer saber como um software de gestão financeira pode ser útil na separação de seus gastos pessoais e profissionais? Então entre em contato conosco!

Software de gest„o empresarial

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Um comentário em “Finanças Pessoais x Finanças Profissionais

Deixe um comentário