Microempreendedor Individual precisa ficar atento a contas e encargos

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Microempreendedor individual MEIO Microempreendedor Individual, conhecido pela sigla MEI, é uma pessoa que trabalha por conta própria com o registro de uma empresa constituída. Embora seja uma forma bastante simplificada de trabalhar como empresário é preciso ficar atento aos encargos, além das contas a pagar e a receber da empresa.

Portanto, o empreendedor que se registrar como MEI deve fazer uma boa administração financeira do negócio, mesmo que seja uma atividade de pequeno porte. Para ajudar nesse controle das contas, uma boa opção é utilizar uma planilha de controle financeiro. Nessa planilha, serão detalhados os gastos da empresa e também as receitas.

A Cenize oferece a ferramenta de controle financeiro jFinanças Empresa, que também é indicada para uso do Microempreendedor Individual. É um software completo e muito fácil de usar.

O MEI é isento de impostos federais, mas está obrigado a pagar os tributos estaduais, municipais e a previdência. O valor mensal é fixo e varia de R$ 34,90 a 39,90, dependendo do setor de atividade do empreendedor. Esse valor vai para o INSS – previdência social – e para o ICMS (estadual) e o ISS (prefeitura).

Ao pagar essas contribuições, o Microempreendedor Individual terá direito a aposentadoria, auxílio doença e licença-maternidade.

Para se tornar um MEI, o faturamento do negócio não pode ultrapassar R$ 60.000 por ano. O Microempreendedor Individual também poderá contratar até um funcionário, que receba até um salário mínimo ou o piso salarial determinado pelo sindicato da categoria.

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn