5 dicas para criar a Visão, os Valores e a Missão da empresa

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Pode até parecer que a visão, os valores e a missão da empresa são apenas palavras bonitas para serem colocadas em um quadro na entrada da empresa ou na página inicial do site da companhia. Infelizmente, muitos tratam esses conceitos dessa forma, mas não deveria ser assim. Os empreendedores que queiram fazer os seus negócios prosperarem devem levar a sério os valores constituídos no momento da abertura da empresa.

Se você imagina que elaborar um documento contendo esses itens é uma mera formalidade, saiba que você já está começando errado o seu negócio. Toda empresa, quando criada, deve ter um propósito maior e que vá além de simplesmente obter lucro em suas transações. É preciso pensar que a companhia tem um papel na sociedade e deve buscar objetivos claros, porém sem deixar a ética de lado.

Você já fez a reflexão sobre qual é a sua missão na vida? Sobre quais são os valores éticos nos quais você acredita? Sobre como você imagina que pode ajudar as pessoas? Se você já refletiu sobre esses aspectos no lado pessoal, é hora de pensar as coisas do ponto de vista de uma companhia. Vamos ajudar você com algumas dicas para elaborar a missão, a visão e os valores da sua empresa.

1. Antes de tudo: saiba o que cada um deles significa

O primeiro passo que você deve observar na hora de criar esses conceitos é entender o que cada um deles significa. Somente entendendo o propósito de cada um dos conceitos é que será possível elaborar uma reflexão sobre eles e, dessa forma, chegar a uma frase final que identifique o seu negócio.

Por missão da empresa entendemos a razão de ser do seu negócio. Por qual motivo ela existe? Em qual segmento ela pretende atuar? Como ela espera ser reconhecida? Responder a perguntas como essas é o primeiro passo para que você possa elaborar um documento de qualidade. Lembre-se: assim como você não vive apenas para comer e dormir, uma empresa não existe apenas para ganhar dinheiro. Ela deve ter como missão, por exemplo, ajudar as pessoas a encontrarem as melhores soluções para um determinado problema.

Já a visão diz respeito a uma meta mais audaciosa, ou seja, onde você quer chegar em um determinado intervalo de tempo. Se tornar uma marca de referência entre os seus amigos é uma coisa, mas que tal se a sua meta for se tornar uma referência nacional ou até mesmo internacional? Para que isso seja possível, será preciso elaborar um projeto visando se alcançar esse objetivo. E ao alcançar esta visão, a empresa sofre uma mutação e um novo objetivo ainda maior é criado.

Por fim, os valores de uma empresa são os princípios éticos que ela segue. Por exemplo, sua empresa pode ter como valores não utilizar produtos que tenham sido fabricados em condições insalubres, observando determinados padrões de qualidade entre os seus fornecedores. Seguir os valores apregoados diz muito sobre o caráter de uma empresa e de seus proprietários.

2.  Como fazer: leve a sério a elaboração do documento

Em linhas gerais, a primeira vez que o gestor se depara com a necessidade de pensar sobre essas três questões é na hora de elaborar o plano de negócios. Muitas vezes, na pressa, alguns empreendedores acabam colocando qualquer coisa para preencher os termos, de forma que depois não fazem ideia porque as coisas não saíram como planejado.

A visão, os valores e a missão da empresa não são respostas que vão estar na ponta da língua em um primeiro momento. Ela requer que todos os sócios conversem entre si e chegue um acordo de quais são os objetivos deles no negócio. Ganhar dinheiro todo mundo quer, mas é importante que isso seja feito de forma ética, planejada e com algum propósito. Por isso, separe um tempo – uma reunião específica ou alguns dias – para decidir qual é a melhor decisão a ser tomada.

3. Melhoria sempre, desvio de conduta nunca

Não é porque você escreveu missão e valores uma vez que isso significa que eles nunca mais possam mudar, muito pelo contrário. Eles até podem mudar, mas essas transições devem indicar, de alguma forma, que você está mudando o rumo dos seus negócios. Por isso, reflita bastante antes de decidir fazer qualquer alteração desse tipo no documento e, se a sua operação já estiver em vigor, tenha certeza que todos os funcionários, sem exceção, não só estão cientes como compreendem as mudanças para remarem para o mesmo lado.

Lembre-se da seguinte regra: ajustes sempre podem ser feitos, desvios de conduta nunca. Pense da seguinte forma: imagine que a sua empresa tenha sido criada pensando em desenvolver produtos ecologicamente corretos. Porém, diante de um aumento de custos, você decide que esse item pode não ser tão importante assim e quebra essa regra. Nesse caso, estaríamos diante de um desvio de conduta e não de uma mudança de valores – algo que pode ser imperdoável para os seus clientes.

4. Metas claras e bem definidas

Ok. Agora você já sabe o que fazer e como fazer e tem em mente um resultado a ser alcançado. Porém, em quanto tempo você espera conseguir tudo isso. Quando você não deixa claro o espaço de tempo que será necessário para se atingir um objetivo, nesse caso você tem apenas ideias no papel e não um objetivo.

Para que a missão, a visão e os valores tenham um significado real, é preciso estabelecer um prazo para si mesmo de quanto tempo será preciso para se conseguir tais objetivos. Além disso, os recursos que serão necessários também precisam ser mencionados. As metas, nesse caso, podem ser de longo prazo. Afinal, ninguém se torna referência nacional em alguma coisa, por exemplo, da noite para o dia.

5. Sonhe grande, mas tenha um sonho realista

Na ânsia por criar metas ambiciosas de longo prazo, muitos empreendedores acabam sonhando alto demais e se propõe a fazer algo que, na prática, pode não ser possível. Quando alguém se propõe, por exemplo, a erradicar a fome no mundo, infelizmente, está sendo mais idealista do que realista. Você pode, sim, se propor a reduzir a fome no mundo, mas acabar com ela é algo extremamente complexo. Por isso, o mais certo é se propor a reduzir a fome em uma região muito mais reduzida. Só depois de transpassar pequenos obstáculos é que você mira nos grandes.

Da mesma forma deve ser na sua empresa. Elaborar uma meta ambiciosa não é errado, desde que você tenha meios para cumprir com os seus objetivos no tempo proposto. Pense na sua meta como se fosse um investimento: se você fosse um investidor, você daria um aporte financeiro para uma empresa que se propusesse a fazer isso em um determinado tempo? Se a sua resposta for sim e se houver como comprovar a possibilidade de retorno, então vale a pena investir na ideia. Caso contrário, dê um passo atrás e seja mais realista.

Confira alguns exemplos de missões de empresas

“Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo da economia brasileira, com geração de emprego e redução das desigualdades sociais e regionais” — BNDES

“Somos uma família global e diversificada, com um legado histórico do qual nos orgulhamos e estamos verdadeiramente comprometidos em oferecer produtos e serviços excepcionais, que melhorem a vida das pessoas” — Ford

“Despertar e desenvolver nos seres humanos seu Potencial Infinito contribuindo para um mundo melhor” — Instituto Brasileiro de Coaching

“A Kopenhagen, tradicional grife de chocolates finos, tem como missão: fabricar produtos de altíssima qualidade, preservando seu sabor com sofisticação e originalidade” — Kopenhagen

Você já conhece o Sage Start? Ele é uma solução completa para gestão empresarial com controle financeiro empresarial e pessoal, controle de estoques, controle de vendas, emissão de notas fiscais eletrônicas e sistema de ponto de vendas (PDV). Teste grátis por 7 dias!

LEIA MAIS:

Software de gest„o empresarial

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta