conciliação bancária

O que é conciliação bancária e como realizá-la?

A conciliação bancária é uma das grandes responsabilidades do gestor financeiro de uma empresa. Apesar de ser uma tarefa relativamente simples, deixar de realizá-la pode causar sérias complicações para o empreendimento. Por isso, o melhor a se fazer é sempre manter sua conciliação bancária em dia, tendo-a como parte da rotina diária em sua gestão financeira.

Confira agora o que é conciliação bancária e como realizá-la!

O que é conciliação bancária?

Conciliação bancária é a prática de manter o controle do saldo interno e o extrato bancário alinhados, através de comparações entre as entradas e saídas e as transações bancárias da empresa.

Em outras palavras, a conciliação bancária é uma forma de o gestor financeiro certificar-se de que o saldo interno do empreendimento bate com o valor que consta em sua conta bancária. Como as movimentações financeiras do caixa de uma empresa são muito frequentes, essa prática ajuda a evitar desperdício de receita por causa de inconsistência de informações.

Por que a conciliação bancária é tão importante?

Durante o dia a dia de uma empresa, inúmeros pagamentos e recebimentos são feitos, além disso também acontecem movimentações financeiras internas específicas, depósitos e outras transações que envolvem movimentação      de receita. É claro que todas essas movimentações são realizadas em variadas formas de pagamento como, por exemplo:

  • Cheques;
  • Depósitos;
  • Boletos;
  • Recebimentos de cartão de crédito.

No caso de uma loja varejista que trabalha com pagamento em espécie e em cartões de crédito e débito, por exemplo, parte dos recebimentos cai diretamente na conta bancária da empresa e outra parte é recebida no caixa, em dinheiro, sendo posteriormente depositada na conta.

Isso significa que, se não há um gestor financeiro para conferir todas essas transações regularmente, muitos erros podem passar despercebidos e trazer prejuízos ao negócio. O gestor precisa sempre analisar se não existem dados inconsistentes como:

  • Depósitos com valores inferiores ao que foi registrado no sistema;
  • Juros e multas pagas por conta de atrasos com fornecedores e no pagamento de impostos;
  • Cheques recebidos, mas que não foram descontados.

A conciliação bancária existe justamente para que problemas como os citados acima sejam evitados e também para coibir possíveis fraudes e desvios dentro da empresa. Há quem acredite que dedicar esforço para essa atividade é um capricho, mas, a longo prazo, uma empresa pode perder muito dinheiro por inconsistências entre o saldo interno e a conta bancária.

Como fazer a conciliação bancária?

É possível fazer a conciliação bancária por meio de métodos tradicionais, envolvendo planilhas, papel, caneta e uma calculadora. Entretanto, hoje em dia, já se pode contar com os avanços da tecnologia e da internet. Um sistema de gestão empresarial completo pode tornar essa tarefa muito mais prática, ágil e segura contra falhas. Além disso, ele oferece relatórios, muito úteis na gestão financeira de seu negócio.

Para se fazer uma conciliação financeira, são necessárias quatro etapas:

1. Lançamento diário das movimentações financeiras

Todas as movimentações financeiras da empresa devem ser informadas diariamente. Recebimentos, custos e despesas, desde os mais significativos até os mais aparentemente irrelevantes.

Essa tarefa não é complicada, se for realizada com a ajuda de um software de financeiro empresarial, capaz de permitir que todas as entradas e saídas da empresa sejam registradas no sistema sem nenhuma complicação.

2. Verificação do saldo bancário

Basta conferir se os números do saldo bancário e do saldo final e inicial do controle financeiro interno estão de acordo.

3. Análise detalhada das transações

É necessário conferir se as datas e valores de todos os lançamentos bancários estão batendo com os dados registrados no controle financeiro interno da empresa.

4. Correção das inconsistências

Caso sejam relatadas inconsistências entre o extrato bancário e os registros do controle financeiro interno, essa é a hora de aplicar as devidas correções. Confira quando e onde ocorreu o problema e corrija a divergência no sistema de controle interno da empresa, até que todos os lançamentos estejam coerentes e os saldos iguais.

Você tem feito a conciliação bancária de sua empresa? Deixe o seu comentário compartilhando a sua experiência!

Compartilhe
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta