Finanças Empresariais - Fluxo de Caixa

Como Organizar As Finanças da Sua Empresa com Fluxo de Caixa

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Finanças Empresariais - Fluxo de Caixa

O fluxo de caixa é simplesmente a previsão futura do saldo total da empresa, ou seja, registrar e lançar despesas e receitas de forma precisa e organizada significa ter um parâmetro bastante fiel da saúde financeira futura da sua empresa a curto, médio e longo prazo.

De acordo com a pesquisa do SEBRAE, 50% das micro e pequenas empresas fecham por inadimplência, falta de capital e falta de lucro. O controle preciso do fluxo de caixa é o primeiro passo para fugir das principais armadilhas que empresas iniciantes caem. Conhecer o fluxo de caixa de sua empresa é vantajoso em qualquer cenário.

Um fluxo de caixa positivo e crescente permite ao gestor programar investimentos futuros ( aumento de estoque, infraestrutura, contratações, etc ), verificar quais serviços ou produtos são os mais rentáveis e valem a pena investir mais e os que são dispensáveis e substituíveis.

Conhecer melhor o futuro financeiro da empresa, permite ao gestor arriscar mais, pois ele estará muito mais preparado para lidar com as consequências de um possível fracasso, afinal, ele saberá quanto tempo um novo projeto terá para dar retorno sem comprometer o resto das operações da empresa.

Registrar todas as despesas e receitas para construir seu fluxo de caixa pode ser fundamental para salvar uma empresa que está no vermelho. Um fluxo de caixa negativo e decrescente, se montado de forma precisa, pode ser contornado.

Um controlador financeiro com todas as despesas e receitas contabilizadas desenhará um mapa financeiro do seu negócio e com esse mapa, o gestor descobrirá desde coisas mais simples como, ‘estou gastando mais do que ganho? ‘até ‘quanto a mais precisarei ganhar para ter um fluxo de caixa positivo o suficiente para novos investimentos?’ ou ‘nesse ritmo ( negativo ), quanto tempo minha empresa tem de vida?’

Ao alimentar seu controlador financeiro com suas despesas e receitas para gerar um fluxo de caixa, você descobrirá, através dos relatórios de gastos, onde você pode gastar menos e onde vale a pena investir mais, se possível.

Uma loja de sapatos, por exemplo, descobre no seu controlador financeiro que gasta 20% do seu orçamento mensal com sapatos femininos e 20% com tênis masculinos e tem um lucro mensal de 40% do total com sapatos femininos e 15% com tênis masculinos.

Com esses dados em mãos, o gestor pode mudar a estratégia de compras e vendas e, consequentemente, mudar o fluxo de caixa da empresa a longo prazo e garantir um futuro financeiro mais saudável.

Para construir um fluxo de caixa preciso e fidedigno, você passará por três passos que envolvem o passado, o presente e o futuro financeiro da empresa.

O registro do passado ( lançamentos de gastos e ganhos da empresa ) e do presente ( agendar despesas e receitas ) lhe dará um resumo de gastos, um demonstrativo financeiro, a evoulução do saldo total e um prognóstico financeiro da empresa – o fluxo de caixa.

As informações proporcionadas pelo conhecimento do fluxo de caixa são úteis, pois, além da fácil compreensão e importância na tomada de decisões econômicas, permitem, por exemplo, aos investidores e credores, uma base para avaliar a capacidade de uma empresa gerar caixa e as suas necessidades em utilizar esses fluxos de caixa em novos investimentos.

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

2 comentários em “Como Organizar As Finanças da Sua Empresa com Fluxo de Caixa

    1. Eliane, que bom que você gostou! Esperamos conseguir ajudar sempre, fique à vontade para sugerir ideias de posts de assuntos que tenha dúvida.

Deixe uma resposta