Planeje a compra da casa própria com uma planilha de controle financeiro

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

planilha de controle financeiroComprar um imóvel próprio está dentro dos planos de muitas pessoas que buscam segurança e independência financeira no futuro, porém é um investimento feito a longo prazo. É preciso se planejar para juntar o dinheiro necessário para dar entrada no financiamento e conseguir pagar as parcelas mensais até quitar todo o saldo. Uma planilha de controle financeiro é ideal para que você consiga se organizar para adquirir a casa própria.

O financiamento não é a única opção para quem deseja adquirir um imóvel. Você pode pagar à vista se conseguir economizar o valor total. Você também pode optar por um consórcio ou até a compra do imóvel na planta. Nesse último caso, você paga um valor mais baixo no decorrer da obra. Lembre-se de considerar que, nesse período, vai pagar aluguel junto com o financiamento. Coloque todas essas informações na sua planilha de controle financeiro antes de escolher o melhor plano para a compra da casa própria.

Em qualquer opção escolhida, é preciso economizar dinheiro por um longo período, quem sabe até para conseguir pagar o imóvel à vista. Caso isso não seja uma opção, dar uma primeira entrada de valor significativo e utilizar um financiamento imobiliário para pagar o resto também é uma alternativa viável. O financiamento imobiliário é um dos melhores tipos de crédito que existem no mercado, pois os juros são menores.

O SAC é o Sistema de Amortização Constante, onde os juros e prestações diminuem e as amortizações são constantes. O Sistema Price, não muito utilizado no Brasil, tem prestações fixas, juros decrescentes e amortizações crescentes. Já o Sacre, Sistema de Amortização Crescente, é uma mistura dos dois anteriores: as amortizações são crescentes e os juros decrescentes, como no Price, enquanto as prestações crescem até um certo ponto e depois diminuem.

Antes da compra, busque se informar com a imobiliária ou construtora qual o valor das taxas, impostos e custos de cartório a serem pagos ao adquirir o imóvel para não surgirem gastos-surpresa. No caso do financiamento, informe-se também sobre todas as taxas cobradas pelo banco além dos juros.

O Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), por exemplo, deve ser pago e equivale a no máximo 3% do valor do imóvel. Se a compra for feita à vista, é preciso ir a um Tabelião de Notas e fazer uma escritura pública. É essencial se informar sobre qualquer gasto antes de se comprometer.

Para facilitar o planejamento, a Cenize oferece o programa jFinanças Pessoal. Com ele, você saberá exatamente quanto do seu orçamento familiar poderá ser destinado para a compra da casa própria.

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn