Planilha de gastos ajuda a avaliar os custos antes de fechar contrato com cliente

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

planilha de gastosEmpresas que mantêm contratos de longo prazo com seus clientes correm o risco de avaliar mal a rentabilidade dessa negociação. Ao longo da prestação do serviço ou venda do produto podem surgir gastos extras e muitas vezes a companhia não consegue repassar esses custos. A consequência é a queda da rentabilidade do contrato. Para evitar ou minimizar esse tipo de risco, utilizar uma planilha de gastos é a melhor solução.

Seja qual for a natureza do seu empreendimento, manter um cliente exige tempo e dinheiro. Almoços de negócio, se não previstos no fechamento do contrato e se realizados com frequência, podem significar uma grande saída de dinheiro do caixa. Gastos como transporte, telefone e internet, que parecem banais no dia-a-dia, podem pesar no balanço mensal. Os salários dos funcionários e envolvidos no trabalho e suas horas-extras também deve ser levados em conta.

Para que esse controle seja feito de forma prática e eficiente, a Cenize oferece o programa JFinanças Empresas. Nele você pode computar e acompanhar todos os gastos que o cliente exige, por menores que sejam.

Ter todos esses dados organizados facilita a visualização da rentabilidade do contrato. Saber se o valor que você gasta todo mês para garantir a prestação de serviço é superior, inferior ou equivalente ao que havia planejado é importante para a saúde financeira da sua empresa.

Se sua margem de lucro é afetada por gastos excessivos, o contrato deve ser repensado, principalmente se você está passando por dificuldades financeiras. A planilha de gastos também faz com que decisões sobre mudanças e cortes sejam feitas com mais rapidez, evitando maiores prejuízos.

Por isso, manter uma planilha de gastos empresarial sempre atualizada é indispensável para que você não seja surpreendido ao descobrir que está sendo mal remunerado pelo serviço ou produto que oferece.

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn