Por que meu site não aparece nas buscas do Google?

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

O Google é uma das maiores empresas da atualidade e, sem dúvidas, o site mais acessado do mundo. Entretanto, esse mérito não ocorreu por acaso, afinal, o Google é um dos precursores de todo o conceito que temos sobre mecanismos de buscas. Todos os dias recorremos às buscas do Google para tirar dúvidas sobre os mais diversos assuntos, encontrar materiais de estudo e, ainda, fazer pesquisas acadêmicas ou empresariais.

Certamente, você deve ter reparado que, para cada pesquisa no Google, há pelo menos alguns milhões de resultados que são categorizados em um sistema de ranqueamento. Você já se perguntou qual é o critério que o Google utiliza para estabelecer um ranking de seus resultados e determinar quem aparece na frente?

A resposta é simples: O Google determina os resultados de acordo com o nível de relevância dos sites em relação às pesquisas dos usuários sobre um determinado assunto. Tendo conhecimento sobre isso, a grande pergunta de muitos é: Por que meu site não aparece nas buscas do Google? 

1. Seu site tem autoridade de domínio?

Você já ouviu falar sobre o algoritmo do Google? É ele que determina a forma de ranqueamento dos sites e, consequentemente, sua posição nas pesquisas orgânicas. Dentre todos os fatores que o algoritmo analisa, a autoridade de domínio de um site é, sem dúvidas, um dos mais importantes.

Para se conseguir autoridade de domínio é necessário que existam diversos links externos que indiquem seu site, entretanto, não basta sair cadastrando-o em diretórios aleatórios pela internet, pois o algoritmo analisa o nível de relevância das referências que levam a seu website. Isso significa que é preciso que as fontes que estão criando links para o seu site, sejam sites de qualidade e relacionados ao setor.

O que nos leva a concluir que a melhor forma de obter autoridade de domínio é criando conteúdos de qualidade que valham a pena serem compartilhados.

2. O que você pode dizer sobre o engajamento dos visitantes?

O impacto que a popularização das redes sociais causou não foi apenas cultural; houve mudanças no algoritmo dos mecanismos de buscas para adaptar os resultados às preferências do público. A prova disso é que o Google passou a melhorar o posicionamento de sites que tenham altos índices de menção e engajamento em suas redes sociais.

Ou seja, para fazer seu site aparecer no Google, lembre-se de sempre criar publicações em suas redes sociais que criem interação com o público (curtidas, comentários e compartilhamentos).

3. Sua marca é relevante para o público?

Outro fator que ajuda a melhorar os resultados nas pesquisas do Google é o número de usuários que pesquisa sobre sua marca. Se houver muitas pesquisas a respeito dela, o Google entenderá que o seu site possui um alto grau de relevância para os usuários, melhorando sua classificação.

4. Seu site é otimizado para as buscas do Google?

Tendo conceitos de SEO em mente, faça algumas perguntas a você mesmo:

  • Há qualidade e relevância para os usuários nos conteúdos postados em seu site?
  • Você faz um bom aproveitamento das palavras-chave?
  • Você aproveita os títulos, descrições, imagens e urls como ferramentas de otimização?
  • Como é a estrutura e a qualidade de site?
  • Como é a experiência de navegação de seu site para os usuários?
  • Qual é o tempo médio de permanência dos usuários que visitam seu site?

A questões acima são alguns dos parâmetros mais utilizados pelo algoritmo do Google na hora de melhorar os resultados nas pesquisas.

5. Como estão o formato, visual e funcionalidade de seu site?

O Google considera a experiência de navegação como um fator muito importante na hora de ranquear os sites, por isso, é importante oferecer um site funcional, visualmente atrativo e com qualidade.

Entretanto, é nesse ponto que diversos empresários acabam cometendo erros graves. Por exemplo, sites em flash podem até oferecer recursos visuais mais interessantes e causar uma impressão positiva, porém, atrapalham seu posicionamento pois:

  • São pesados;
  • Demoram para carregar;
  • Tendem a apresentar travamentos;
  • Não abrem em dispositivos móveis.

Por isso, saiba trabalhar o visual de seu site em conjunto com a funcionalidade, tendo sempre o bom senso estético como parâmetro. Evite usar muitas imagens, fuja daquelas com baixa resolução, sempre defina os parâmetros e organize corretamente o nome dos arquivos em seu servidor. Utilize apenas uma paleta de cores em toda a identidade visual para não causar excessos que cansem o visitante, fazendo-o sair de seu website mais rápido.

Resultados positivos exigem inovação, tecnologia e investimento

É preciso ter consciência de que estamos vivendo uma nova era, onde a tecnologia, a internet e as redes sociais é que ditam as regras e tendências culturais e de consumo. Empresas que insistem em praticar estratégias administrativas antiquadas estão ficando para trás.

Desenvolva uma cultura de inovação em sua empresa, faça da tecnologia a sua aliada e não se limite a crescer caso seja necessário investir em estratégias promissoras.

Gostou do conteúdo de hoje? Então não esqueça de seguir a Sage Brasil nas redes sociais para continuar recebendo dicas e novidades para pequenas empresas! Temos sempre conteúdo relevante e atualizado para você no Facebook, Twitter, Youtube e no LinkedIn!

Software de gestão empresarial

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta