Quantos estagiários sua empresa pode contratar?

De acordo com o informado pela lei, o limite estaria em uma proporção de, aproximadamente, um estagiário contratado a cada cinco empregados que a empresa tiver. A questão não é a quantidade, mas como fazer desse regime de contratação algo produtivo para a empresa, não apenas do ponto de vista econômico.

Um potencial a explorar

A porcentagem de estagiários em uma empresa, em relação ao número de empregados contratados, deve girar em torno de 20%. É um percentual que deve ser muito bem aproveitado, uma vez que há significativas vantagens neste tipo de acerto contratual, tanto para o estudante quanto para a organização.

Pessoas novas na empresa trazem ideias novas. Os estudantes, por possuírem um conhecimento teórico do mercado, carregam consigo ao menos duas características que merecem destaque: potencial para questionar o funcionamento padrão e uma mente livre de vícios da profissão.

Embora pareça algo simples, questionar padrões pode ajudar a apontar falhas e desenvolver melhorias que contribuam com a gestão da empresa. As chances de identificar eventuais problemas são maiores para os novatos, pois os vícios da profissão ainda não estão consolidados.

Observar e desenvolver o potencial do estagiário pode ser até mesmo parte de uma estratégia que eleve a qualidade do contingente de profissionais da empresa.

Capacitar um profissional a baixos custos

Para a empresa, este regime de contratação pode ser encarado como uma chance de treinar e capacitar um profissional, tendo como contrapartida custos relativamente baixos.

O contrato pode ser rescindido a qualquer tempo, por iniciativa da organização ou do estudante. Em caso de rescisão, não há obrigatoriedade de pagamento de multas ou indenizações.

Como a contratação de estagiários não é regida pela CLT, não incidem encargos sociais sobre o valor da bolsa. O próprio valor da bolsa-auxílio pode ser negociado entre a empresa e o estagiário, não há valor mínimo determinado por lei. O que existem são os valores de mercado pagos aos profissionais e existe o bom senso quanto à imagem que a empresa procura construir.

A grande rotatividade de estagiários na empresa é um ponto negativo. Na prática, a contratação dos estudantes em muitos casos é voltada para preencher funções que outros profissionais não têm interesse em desempenhar. No entanto, é mais produtivo que a empresa observe e retenha os estagiários talentosos, para investir em sua formação, oferecer benefícios e deixar claro que há a possibilidade de contratação futura.

Desperdício de oportunidades reais

O estágio tem um fim claro para o futuro profissional: complementar sua formação através da vivência no ambiente real de trabalho. É interessante que a empresa faça desse regime de contratação uma oportunidade de colher bons resultados quanto a este tão desejado processo de aprendizagem por parte dos iniciantes.

Não explorar os melhores lados dessa relação é um desperdício de oportunidades reais em conseguir profissionais competentes, que agreguem valor à empresa.

Esteja atento às possibilidades que se abrirão quando decidir contratar estagiários para atuar na sua empresa. Veja o que pode ser mais bem aproveitado a favor do seu negócio e esteja atento aos talentos e anseios dos profissionais principiantes.

Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Como é tratada a contratação de estagiários na sua empresa? Deixe um comentário e participe da conversa!

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Um comentário em “Quantos estagiários sua empresa pode contratar?

Deixe um comentário