Quer validar um novo produto ou serviço? Utilize o MVP

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Os primeiros passos de qualquer jornada geralmente não são fáceis. Isso vale para o lançamento de uma empresa, um serviço ou um produto: achar o caminho certo do sucesso não é fácil, e o início envolve dúvidas, erros e muitos desafios.

É por isso que, muitas vezes, menos é mais. E é aí que entra o MVP. Você já ouviu falar? Caso não conheço a sigla, não perca tempo: ela pode ser a melhor estratégia para validar um produto ou serviço novo e ajudar o seu negócio a engrenar de vez!

O que é

MVP é uma sigla que significa “Minimum Viable Product” — em português, podemos traduzir como “Produto Minimamente Viável”. Seu objetivo básico é evitar grandes investimentos em produtos e serviços cujo retorno mercadológico ainda é incerto. Por meio do MVP, é possível introduzi-los no mercado com mais segurança e se preparar melhor para o momento em que os gastos devem ser maiores.

Assim, o MVP pode ser considerado como a versão do produto ou serviço com um conjunto mínimo de características necessárias para que ele possa ser lançado, de forma imediata. Assim, a versão terá a possibilidade de ser submetida a testes que permitirão a sua validação e o seu aprimoramento. É uma estratégia de redução de riscos, algo muito útil para salvar dinheiro e garantir uma boa imagem da sua marca.

Sem tiro no escuro

O MVP seria, dessa forma, uma maneira barata e rápida de fazer testes e análises. Ao invés de dar um tiro no escuro, lançando o produto com base em apostas e palpites, essa estratégia prima por uma tomada de decisão mais fundamentada, baseada em pesquisas, dados e pela experiência real.  

Assim, eleger um MVP como recurso inteligente significa criar situações práticas de negócio, o que permite coletar e estudar dados sobre os clientes, mapeando demandas e tendências. Por meio dessas informações, fica muito mais fácil atender ao seu público-alvo e lançar soluções inovadoras, que sejam realmente úteis para os clientes. É assim que surgem as novidades, não é mesmo? Conhecer as necessidades do público é fundamental para o desenvolvimento de um produto, e o MVP representa a chance de validar um novo produto ou serviço da sua empresa.

Mínimo, não mal-feito

É preciso ter em mente, antes de tudo, que o MVP significa o mínimo para lançar um produto de qualidade no mercado. Isso não significa lançar algo mal-feito ou de qualquer jeito — nesse caso, o fracasso é quase certo.

A ideia do MVP é oferecer, digamos, um aperitivo do produto. Se ele não for bom, como esperar que a versão definitiva o seja? O objetivo é oferecer o que é possível no momento, com os recursos que se tem, de modo a fazer testes, construir uma proposta melhor e assim, aprovar a versão final. Por isso mesmo, não se deve ter medo de experimentar, pois o momento de errar é esse.

O MVP pode ser uma boa formar de driblar aquele momento em que os recursos são poucos e as incertezas, muitas. Utilizando-o, você pode garantir a elaboração de um produto final de qualidade, sobre o qual poderá investir com muito mais certeza de retorno. Agora que você conhece o MVP, conte para a gente o que achou da estratégia!

Compartilhe:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe um comentário